FANDOM


Arco de Introdução é o primeiro arco da série. O arco introduz a série e seus elementos principais, durando do capítulo 1 ao 9. É seguido pelo Arco de Fuga de Grace Field House.

SumárioEditar

IntroduçãoEditar

Emma e as crianças

Emma, junto com as outras crianças, indo tomar café da manhã.

Como de costume, Emma acorda às 6h e acorda todos para tomarem café, ajudando as crianças menores a se vestirem. Carregando Phil nos braços, ela corre até a cozinha, dando bom dia a todos que estavam em seu caminho, participando também de algumas brincadeiras com as crianças. Chegando na cozinha, ela encontra Ray e Norman, que estavam ajudando Mama, aonde Ray faz piadas sobre a idade de Emma por suas brincadeiras infantis. Mama chama Emma, que se assusta e diz que deixará de ser tão infantil, mas ela diz que ama o jeito carinhoso dela. Em seguida, todas as crianças fazem os testes após o café, com Emma, Norman e Ray tirando as notas perfeitas, que é 300. Emma não se importava com os testes, apenas se importava com o carinho que recebia da Mama. Após o teste, eles saem para brincar de pega-pega, onde Norman é escolhido como pegador. Enquanto ia para longe de Norman, Emma avista o portão, lembrando que não era permitido passar de lá, imaginando como seria o mundo exterior. Norman consegue pegar todos, inclusive Emma que era superior a ele em habilidades físicas. Ray explica à ela que as estratégias de Norman permitiam que ele ganhasse sempre, surpreendendo Emma.

Corpo de Conny

O corpo morto de Conny encontrado por Emma e Norman.

Mais tarde, todos se reúnem para se despedir de Conny, que seria supostamente adotada. Em seus últimos momentos, ela conta a todos seu sonho de se tornar mãe, o que causou as lágrimas de Emma e outras crianças. Antes dela sair, Ray pega o coelho de pelúcia de Conny e o deixa a vista, para que Emma o encontrasse.[1] Como planejado, Emma vê o coelho e decide devolvê-lo a Conny, que, segundo Ray, ainda estava no orfanato, ganhando o apoio de Norman, que a acompanha até o portão. Ao chegarem lá, eles encontram apenas um caminhão, achando que Conny já havia ido embora. Porém, ao olhar a traseira do caminhão, Emma encontra o corpo morto da menina, chocando os dois. Escutando barulhos, eles se escondem embaixo do caminhão, presenciando a chegada de Demônios no local. Eles escutam horrorizados os comentários dos humanos sobre a carne humana da fazenda era a melhor, também se preocupando com a segurança de Mama. Porém, se espantam ainda mais quando descobrem que Mama estava sabendo de tudo. Antes que os demônios fossem embora, Emma e Norman correm de volta ao orfanato, mas acabam esquecendo o pequeno Bernie debaixo do caminhão, que foi encontrado por Mama posteriormente. No meio do caminho, os dois começam a conversar e decidem que irão fugir do orfanato junto com todas as crianças.

Preparativos Para a FugaEditar

Emma e Norman encontram a parede

Norman e Emma descobrem o muro atrás da floresta.

No dia seguinte, Emma e Norman agem normalmente para não causar suspeitas, embora Emma tenha dificuldades para esconder a tristeza. Na hora de brincar, os dois conversam sobre coisas que notaram no orfanato após a noite: as grades nas janelas com parafusos inacessíveis, assim como suas vidas rigorosamente estruturadas, entre outros. Os dois começam a conversar e investigar para encontrarem uma forma de fugir. Inicialmente, eles calculam a ordem de envio, lembrando que entre Conny e Hao foram 2 meses, concluindo que este era o tempo de transição entre os envios. Eles desenham um diagrama do orfanato, decidindo que irão fugir de dia e pela floresta, pois as crianças estariam acordadas e não teriam problema se encontrassem os demônios. Antes de voltarem, os dois atravessam toda a floresta e descobre um longo e robusto muro. Emma sobe em uma árvore, mas não consegue ver nada e nem conseguiu escalar o muro. Norman também não escuta nada do outro lado e pergunta a opinião de Emma, ela diz que é impossível de escalar, mas os dois poderiam escapar com uma corda. Eles vêem o sol se pondo e voltam imediatamente para  orfanato, aonde estavam as outras cianças. Mark, uma das crianças, aparece desesperado para Mama e diz que sua amiga Nayla se perdeu na floresta. Isabella olha em um objeto estranho e vai até a floresta e, em seguida, volta com Nayla, para a alegria de todos. Porém, isso espanta Norman e Emma, o quão rápido ela achou Nayla, Emma teoriza que há transmissores neles e que era por isso que Mama sempre os achava e ela apenas fez isso na frente de todos para mostrar seu controle sob eles.

No decorrer do dia seguinte, os dois começam a pensar sobre sua função na fazenda. Eles sabem que, com 12 anos, o produto deve estar em sua maior qualidade, por isso são enviadas de qualquer jeito, mas não entendem porquê são enviadas a partir dos 6. Norman descobre, por causa do cérebro, pois o cérebro está 90% desenvolvido com 6 anos, podendo ser considerada por eles a parte mais suculenta de seus corpos. Os dois entram no orfanato para encontrarem uma corda, Emma se preocupa com os transmissores, mas Norman a acalma, revelando que eles não estão em suas roupas e nem em seus quartos, assim como Mama não pode saber quem são as pessoas através daquele "relógio". Norman é chamado por Don para consertar o relógio do quarto, deixando Emma sozinha perto do lugar onde ficava o desenho de Conny. Isabella a surpreende e a aterroriza, ela começa a analisar ela para descobrir se ela era a criança que descobriu a verdade.

O número de Mama

O número de identificação de Isabella revelado.

Emma consegue se controlar fisicamente e diz que sentiria saudades da casa e de Mama quando fosse embora, abraçando-a e dizendo que a amava, surpreendendo Norman. Ela lembra que Conny queria ser uma mãe como ela e gostaria que ela realizasse seu sonho e Isabella responde friamente que espera isso, Norman fica tão surpreso com aquilo que se refere a ela como uma "parede de ferro". Emma quase revela tudo, mas Ray aparece para avisar sobre o jantar. Emma e Norman estão indo e Isabella pergunta se eles foram ao portão, Norman nega e nega que eles não quebrariam esta regra, satisfazendo-a. Isabella se retira e Emma cai no chão após toda aquela situação, Norman confirma sua teoria dos transmissores, já que Isabella está analisando as crianças para descobrir quem foi ao portão. Com todos indo ao jantar, Isabella diz que nenhuma criança estava agindo fora do normal, inclusive a pulsação de Emma ficou normal quando falou de Conny. Ela vai até seu quarto e diz que não deixará ninguém, pois seria a única que escaparia de sua posição atual, revelando seu número de identificação.

No dia seguinte, Emma e Norman entram no Depósito e encontram uma toalha de mesa, sendo esta a sua corda. Eles vão até a floresta, perto da parede, e Emma guarda a toalha dentro de uma árvore. Enquanto voltam, Norman diz a Emma que eles devem contar a Ray sobre tudo, ele, que estava ouvindo tudo, pergunta o que eles querem contar a ele, assustando os dois, e pergunta especificamente o que aconteceu no portão. Ray está nervoso sobre tudo o que lhe foi contado, ele cita que há vários problemas como o número de pessoas, pois não conseguiriam fugir com todos. Porém, Emma agirma que eles vão fugir com todos. Ray explica à Emma que fugir com todos era mais um problema e que eles não iriam escapar, iriam ter que sobreviver, pois devem existir mais demônios do lado de fora, afirmando que, se levá-los, eles irão morrer, sendo a melhor solução deixá-los. Porém, Emma nega e afirma que não conseguiria deixar as crianças terem este destino, afirmando que Conny seria a última, se não há um lugar para humanos no mundo, eles iriam criar, decidida a fugir com todos eles.

Novo membro

O novo colaborador da fuga: Ray.

Ray chama Norman pra conversar e pede para que ele dê um jeito em Emma, Norman afirma a Ray que Emma chorou, algo que ela raramente faz, ao ver o que acontecia com sua família e queria fugir com eles, então ela a apoiaria em tudo porque a amava, inclusive morreria por ela. Ray está assustado pelo que Norman disse e o chama de louco, Norman diz que ele e Emma estão loucos e pergunta se ele abandonaria os dois neste estado. Ray aceita ajudá-los. Ele mostra aos dois um livro e diz que é o livro com publicação mais recente, 30 anos atrás, então poderia haver sociedades humanas vivas, mas eles deveriam colocar informações e pensar em fugir antes. Ele diz que eles vão obter sucesso a qualquer preço.

Novo AdultoEditar

Krone e Mama chegando ao orfanato

Mama chegando ao orfanato com Carol e Irmã Krone.

Os três vão a Biblioteca. Emma encontra um mapa do mundo, mas, como era de 2010, não podiam ter certeza que o mundo estava da mesma forma. Ray afirma que o orfanato está localizado em algum país do hemisfério norte próximos a linha do equador. Antes que possam prosseguir, Mama os chama e os reúne com Don e Gilda, dizendo que tinha algumas tarefas para eles, encarregando-os de organizar o depósito e preparar um quarto. Inicialmente, Emma pensa que Mama está desconfiando e se apavora, mas Ray afirma que, enquanto nenhum deles demonstrar pânico, tudo vai ficar bem, surpreendendo-a pela calma em que ele conversava com Norman sobre isso, almejando ser igual a eles. 3 dias depois, as tarefas acabam, para alegria deles e para alegria das crianças. No dia seguinte, Mama chega ao orfanato com uma bebê chamada Carol e uma mulher a quem chama de Irmã Krone, apresentando-as para as crianças como novas moradoras da casa, para espanto do trio mais velho.

Contem com a Emma

Emma se responsabiliza para encontrar os transmissores de Carol.

Mama dispensa as crianças para irem brincar. Em uma árvore, Norman a soca e expressa sua raiva por eles terem sido facilmente manipulados, apesar das dicas óbvias que Mama havia deixado explícitos para eles, afirmando que, se ela os pegou de guarda baixa tão sorrateiramente, eles já perderam pra ela, sendo tudo que restava a morte. Ray afirma que eles deveriam superar sua mãe para escapar, afirmando também que, enquanto eles não forem pegos, a vitória ainda é deles, sendo que a situação estava favorável a eles, já que tinham duas novas fontes de informação: Carol e Krone. Ele encoraja os dois e afirma que eles irão ganhar esta batalha. Analisando a situação, eles descobrem duas coisas: Carol é uma substituta de Conny e veio de uma fonte dos demônios que produzia ou sequestrava crianças e Krone confirma que deve haver outras fazendas como esta, além de mais humanos vivos, detalhes cruciais para o mundo para qual eles vão. Ray também afirma que Carol é a chave para eles descobrirem a localização dos transmissores, Emma pede para contarem com ela e ela obterá informação sobre os transmissores.

No escritório, Krone agradece pela oportunidade que Mama lhe deu, mas ela afirma que apenas pediu alguém que pudesse ser sua ajudante, não especificamente ela. Krone conta que ouviu os rumores relacionados à ela, afirmando que Mama era sua inspiração e que era uma honra trabalhar com ela. Mama cessa os elogios e entrega todos os documentos de todas as crianças para Krone, pedindo para memorizá-los naquele momento, citando que é uma tarefa mais fácil que tirar nota perfeita todos os dias. Krone sorri e pergunta porque ela foi chamada e ela conta que duas de suas crianças descobriram tudo e viram o caminhão. Krone diz que eles devem reportar ao alto escalão, mas Isabella a para e diz que não precisam disso, apenas deveriam impedir que eles fugissem antes do dia do envio, afirmando que suas crianças são especiais e que isso impacta no prestígio da fazenda. Ela diz a Krone que ela manterá o papel de ajudante e vigiará as crianças, mas permitiria que agisse como alguém como ela. Mama pergunta se ela entendeu e Krone responde que sim, chamando-a de "Madame Isabella".

CapítulosEditar

CuriosidadesEditar

  • Na ordem cronológica da série, este arco se passa em 12 de Outubro até 27 de Outubro de 2045.  

ReferênciasEditar

  1. Capítulo 14-15